Na Madrugada

Na Madrugada

20/07/2018 60 Por Vomite.me

Era de madrugada quando começamos a nos beijar. Seus beijos eram algo que não sabia compreender. Algumas vezes com o pensamento distante pensava em palavras que não saiam de minha boca. Senti suas mãos gentis passando pelo meu corpo nu. Nossos corpos juntos, colados um ao outro esquentava aquela madrugada fria.

Estávamos acostumados um com o outro e fazíamos o que queríamos na cama. Sem pudor, restrições ou comentários. Apenas deixávamos nos levar com o momento. Sua boca descia para os meus quadris e os lambia. Acariciava seu pênis rígido enquanto ele deixava levar os seus gemidos.  Estava molhada demais e pensava  com uma turbulência incandescente.

Virei-me de costas para ele, passando seu pênis lá embaixo. Escorregadio, entrou com força dentro de mim. Rígido, ele metia enquanto eu me aproximava de seu peito. Ele apertava meu pescoço de forma que encostasse mais meu corpo no dele. Sentia pulsar lá dentro.

Com alguns vai e vem, pegou-me pelo cabelo e o puxou com força. Não podia gemer, pois era de madrugada e todos em casa estavam dormindo então, gemia baixinho para ele. Segurando minha cintura seu pênis foi inflando dentro de mim, e eu o sentindo com facilidade. Alguns minutos depois, me debrucei de quatro.

Com o vai e vem de nossos corpos em união, meus seios estavam ligados e com tesão. Chegou mais para baixo e acariciou-os com delicadeza. Nossos sexos eram geralmente rápidos, pois gozávamos logo com uma intensidade avassaladora.

Conhecíamos um ao outro e isso deixava o sexo mais ardente e sem limites. Queria que ele me dominasse a ponto de me submeter a coisas irracionais. Os pensamentos que passavam por mim eram sórdidos e maliciosos. Não sabia o que se passava no dele, mas podia imaginar.

Suas mãos segurando com força em minha cintura pediam para ser com mais força. A força bruta era o que me motivava na cama. Adorava ser submetida a esse tipo de sensação, só quem pode experimentar com alguém de confiança pode sentir a real sensação da dor.

Alguns minutos depois o meu tesão foi ficando cada vez mais intenso até o ponto que explodi em cima dele, e senti seu pênis endurecer ainda mais. Um fervor corria por nossos corpos e a quentura que sentia lá embaixo.. Ofegantes, deitamos abraçados e dormimos no silêncio da madrugada. Só quem pode sentir essas sensações consegue um sono profundo e tranquilo. A noite caia lá fora e minha mente não conseguia pensar, somente a exaustão permanecia.

– Flávia M. (Vomite.me)